Como criar Dashboards de impacto utilizando a Psicologia das Cores

Há diversos estudos que mostram a influência das cores no cérebro humano, e profissionais de marketing e publicidade costumam se aproveitar bem desse tema. Mas não são só esses profissionais que podem tirar vantagem disso: no mundo da análise de dados, as cores são de extrema importância para criar as Dashboards.

Nesse post, você encontrará as seguintes seções:

  1. Psicologia das Cores: O que é e por quê usar;
  2. Entendendo os tipos de cores;
  3. Psicologia das Cores e Business Intelligence: como criar dashboards de sucesso.

Confira a seguir!

 

 

PSICOLOGIA DAS CORES: O QUE É E POR QUÊ USAR

É certo que as cores têm muito a ver com nossos gostos e preferências, possuindo um certo caráter subjetivo. Porém, as cores são mais do que isso. Como mostra a psicóloga Eva Heller em seu livro “Psicologia das Cores”, as cores estão intrinsecamente ligada aos nossos sentimentos e não se combinam por acaso.

A psicologia das cores é um estudo que mostra a maneira como nosso cérebro identifica e converte as cores em sensações. Como Heller mostra em seu livro, as associações entre cores e sensações não são apenas questões de gosto, mas sim experiências universais que estão enraizadas em nosso pensamento.

As cores estimulam e impactam nosso cérebro de diferentes maneiras. Cada cor gera uma sensação diferente nas pessoas, e por isso é tão fundamental saber usá-las.

Para o neuromarketing atual, a teoria das cores é uma ferramenta de trabalho essencial. Segundo Neil Patel, grande nome do Marketing Digital, “a cor representa 85% da razão pela qual você comprou um produto”. 

Some isso ao fato de que seres humanos são extremamente visuais e você já entenderá a importância das cores. Uma escolha equivocada pode fazer seu produto vender menos do que seu potencial. De maneira análoga, uma dashboard de BI com as cores erradas pode causar menos impacto do que de fato os dados representam. Falaremos melhor das cores nas dashboards de BI mais a frente nesse post.

 

 

ENTENDENDO A COMPOSIÇÃO DAS CORES

A seguir explicaremos o que são cores primárias, secundárias, terciárias, complementares, análogas e triádicas.

CORES PRIMÁRIAS

As cores primárias são: vermelho, amarelo e azul. Elas possuem esse nome porque não podem ser obtidas através da mistura de outras cores. 

A partir dessas três cores é possível criar qualquer outra cor, com exceção do branco (que não é uma cor real, mas sim a mistura de todas as cores juntas). A partir dos diferentes tons de cores primárias, é possível criar diferentes tons de cores secundárias e terciárias.

 

CORES SECUNDÁRIAS

A partir da mistura de pares de cores primárias, é possível chegar nas cores secundárias. São elas: verde, laranja e violeta. Diferentes tons de cores primárias geram diferentes tons de cores secundárias, daí a variedade de azuis, verdes, violetas e afins que conhecemos.

 

CORES TERCIÁRIAS

As cores terciárias, por sua vez, são resultado da mistura entre cores primárias e secundárias. É nesse grupo que entra a grande variedade de cores que temos hoje. Alguns exemplos: rosa, turquesa, oliva, etc.

 

CORES COMPLEMENTARES

Cores complementares são aquelas diretamente opostas na roda de cores. Uma delas é escolhida como dominante e a outra é escolhida para acompanhar.

 

CORES ANÁLOGAS

Cores análogas são 3 cores que estão lado a lado na roda de cores. Normalmente uma delas é dominante e as outras duas acompanham.

CORES TRIÁDICAS

Cores triádicas estão igualmente afastadas a 120 graus umas das outras na roda de cores. São ideais para causar contraste visual e é um bom esquema para ser usado sem medo de errar.

 

PSICOLOGIA DAS CORES E BI: COMO CRIAR DASHBOARDS DE SUCESSO

Se você trabalha com análise de dados, com certeza em algum momento já se questionou sobre as melhores cores para usar em sua Dashboard.

Veja abaixo algumas boas práticas para você colorir suas aplicações de forma efetiva:

 

#1: Use sempre a Lei do Ponto Focal

Essa lei diz que em qualquer apresentação visual, objetos distintos criam pontos focais. Então, para focalizar a atenção da pessoa que verá sua Dashboard em um dado específico, você deve criar um ponto focal.

Mas como fazer isso?

É simples: use cores contrastantes para fazer as informações serem lidas mais facilmente.

Exemplo: se o texto for de cor preta, não use um fundo escuro. Utilize cores complementares.

 

#2: Se você quer que objetos com a mesma cor aparentem ter a mesma cor, use uma cor de fundo padrão.

Exemplo: observe os círculos abaixo. Repare que quando colocados em fundos de cores diferentes, os tons de rosa parecem se diferenciar entre si. Isso também pode causar uma ilusão de que um dos círculos é menor que o outro, quando na verdade possuem o mesmo tamanho.

Outro exemplo:

 

#3: O que você quer com as cores é representar informações. Em outras palavras: cor é informação. Se a cor muda, a informação muda. Fique atento!

Exemplo: o gráfico de barras abaixo representa o número  de novos leads cadastrados por mês. As barras apresentam variações, mas representam a mesma informação. Se elas possuíssem a mesma cor, esse gráfico seria muito mais claro e agradável aos olhos do usuário.

 

#4: Quando estiver trabalhando com dashboards financeiras, prefira mudanças de tom do que mudanças de cores para representar mudanças na escala de valor.

Exemplo: você dificilmente conseguirá harmonizar em um gráfico as diferentes cores mostradas na sequência abaixo:

Já nesta próxima sequência, a harmonização é facilitada e a informação é visualmente fácil de ser entendida:

 

#5: Evite a alta temperatura das dashboards. Ou seja: evite misturar dois tons quentes e predominantes na aparência geral de um layout. É importante “cortar” o calor com algum tom frio.

 

 

#6: Utilize DIFERENTES CORES para indicar ações ao usuário e tornar sua interação com a dashboard mais intuitiva, e DIFERENTES TONS para representar as informações.

Isso pode ser deduzido a partir dos últimos ítens, mas não é demais ressaltar.

Essas são algumas boas práticas que consideramos de grande ajuda. Caso queira saber mais sobre a maneira adequada de apresentar seus dados, não deixe de conferir nosso infográfico abaixo!

 

acessar infográfico como apresentar dados

 

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *